11.1.09

O Rato

"Procurar pelo começo é como tentar descobrir a nascente de um rio. Você passa meses sob um sol abrasador remando contra a corrente, entre enormes muralhas verdes de selva úmida, com um mapa todo molhado se desmanchando nas mãos. Você se deixa levar meio amalucado por falsas esperanças, enxames malevolentes de insetos a lhe picar, pelas peças que a memória prega e, ao final, tudo o que consegue - a última Thule de toda essa busca ridícula - é atingir um ponto mais úmido na selva ou, no caso de uma narrativa, algum gesto ou palavra totalmente sem sentido. E no entanto, em algum lugar mais ou menos arbitrário do longo caminho entre o ponto mais úmido e o mar, o cartógrafo espeta a ponta do seu compasso, e é ai que nasce o Amazonas. Acontece a mesma coisa comigo, cartógrafo da alma, quando tento achar o começo da história da minha vida. Fecho os olhos e espeto." p.12

[Firmim: por Sam Savage , editora planeta do Brasil]

(...)

Um livro encantador e emocionante, que permite uma viagem pela literatura universal e pelos diversos sentimentos humanos. Assim como o próprio Firmin, devorei o livro em cinco horas e, ainda na livraria, ele me levou às lágrimas.
Mais informações AQUI
...

3 comentários:

  1. Livro que nos leva as lágrimas, puro encanto, vou lá conhecer...

    lindo dia flor
    beijos

    ResponderExcluir
  2. fiquei extremamente curiosa pelo livro
    valew a indicação
    gostei demais do pequeno trecho q ái deixou.

    vivemos sempre querendo saber de nosso começo
    como se ele fosse explicar algo do que somos hoje... mas na verdade é preciso ver todo o percurso
    a gente espeta ele e ele nos espeta


    beijos

    ResponderExcluir
  3. Fiquei com vontade de ler...
    beijo

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e pelo comentário! :)