25.4.09

Pés e Patas

Decidiu que sabia voar e se atirou da varanda, do primeiro andar. Fechou os olhos e por alguns instantes esteve no céu, mas sentiu uma dor estranha e muita saudade. Abriu os olhinhos miúdos e úmidos. Achou que o céu era muito parecido com a casa que morava e que os anjos, que imaginava com asas, não eram nada estranhos..

[...]

"- Aquele passarinho ali falou que era fácil e eu quis voar também..."

[...]

Da experiência bem mal sucedida restou uma patinha quebrada e uma aflição medonha por causa da suposta hemorragia interna. Depois que o susto passou, recebeu com muita manha mil doses de carinho e o cuidado redobrado da família de pés e de patas.

Chegou a conclusão que a cama - almofada quentinha e vermelha é bem melhor que o céu.
ps: A filhote passa bem =)
...

7 comentários:

  1. Ai, que gracinha...que bom que ela está bem. Fiquei aflita aqui também; mas agora pelo menos ela aprendeu que nem sempre voar vale a pena. Existem inúmeras formas de voar!
    Beijos e pétalas.

    ResponderExcluir
  2. nhaaaa
    q bom querida
    e que grande aventura heim rs

    beijos

    ResponderExcluir
  3. acho que o nosso céu é onde nos sentimos seguros, em casa.

    que bom que ela está bem, ah o desejo de ter asas... ;p

    beijo*

    ResponderExcluir
  4. mas não desista de voar, nunca

    beijo

    =)
    .

    ResponderExcluir
  5. nada como estar entre quem nos quer bem =)

    beijo e boa semana

    ResponderExcluir
  6. Confusão sadia...
    o céu é o nosso lar ou o nosso lar é o céu?!?!

    Ela soube decidir!

    um cheiroo!
    até +,
    Tati.

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e pelo comentário! :)