27.5.09

Carta ao Leitor

Sempre tive um grande respeito pelas diferentes psicopatologias, pela falta de conhecimento e, principalmente, pela ignorância alheia decorrente da incapacidade de interpretar as figuras de linguagem existentes em nossa língua.

Se não assino aqui com o meu nome verdadeiro é porque reconheço que a internet, como todos sabem, é uma zona de litígio e exposição é algo bastante perigoso nos dias de hoje. Eu realmente optei por utilizar um nome estranho e fictício que despertasse o "pré – conceito" de qualquer um, justamente para ver até onde as pessoas são capazes de chegar com os seus julgamentos.

Aparentemente, tudo aqui funciona de maneira livre, mas isso é um engano. Existe um código de ética velado e informal, baseado no bom senso de cada usuário. No que diz respeito aos Blogs e Blogueiros, isso se manifesta de maneira mais clara, pelo menos para mim e para outros que conheci através desse lugar.

Eu acompanho muita gente bem antes de ter esse pequeno espaço. Acredite, se eu visito um espaço e deixo algumas palavras é porque tenho um grande carinho e respeito por quem escreve e pelo que é escrito. Em hipótese alguma eu seria capaz de desrespeitar o autor e a sua obra. Jamais cometeria a infantilidade de levantar polêmica por razões tão ínfimas e ridicularizar a opinião de alguém. Gentileza e delicadeza na comunicação é algo que considero primordial e, sinceramente, uma coisa que eu sempre tive foi tato para as palavras.

Lamento que minhas palavras não tenham sido compreendidas como almejei e reconheço que sempre ocorrerão essas falhas, afinal tudo aqui é propositalmente escrito de maneira subjetiva - já que escrevo sobre os meus sentimentos - e não me proponho a fazer resenhas das grandes obras existentes por ai.

Sim, é um Blog pessoal e as palavras são de minha responsabilidade também. Cada qual se propõe a seguir uma temática ou categoria que lhe convém. Não escrevo aqui com intenções de me equiparar aos grandes, gerar polêmicas ou desrespeitar desconhecidos.

Também não costumo perder tempo procurando citações dos “Grandes Filósofos da Humanidade” no Google, só para ilustrar os meus textos, mas gosto de mostrar alguns fragmentos de livros que realmente estou lendo ou li, e os mesmos são devidamente creditados.

Pelas palavras que escolhemos cotidianamente mostramos um pequeno reflexo da nossa maturidade psicológica e intelectual, mas uma coisa é você e o mundo acadêmico e as suas formalidades, outra coisa é um Blog pessoal e “descomprometido” com qualquer teor científico, teórico e estrutural.

Tenho segurança suficiente para admitir que sou apenas uma iniciante e, como tal, não possuo ainda o conhecimento que me proponho a ter e jamais o atingirei de maneira plena, até porque isso é infinito. Mas estou sempre buscando, estudando, crescendo a cada dia de maneira perceptível na minha vida real. E, sinceramente, não me proponho a cultivar esse modismo de auto-afirmação, dos pseudo-intelectuais de frases feitas em suas declamações nas mesas de bar.


Só eu sei de mim, do que li e do que pretendo ler. O meu encontro com os grandes acontece de maneira silenciosa e solitária e não convém anunciar em folhetins publicados por ai. Maturidade foi algo que adquiri muito cedo, apesar da pouca idade. Veja bem, eu não acredito que uma grande quantidade de anos de vida seja diretamente proporcional a maturidade, não em todos os sentidos. Você e as suas palavras são uma prova disso.

Quanto ao ‘sentir-se abusada”, acredito que você é que precisa conhecer a palavra e os seus significados levando em consideração, principalmente, os regionalismos existentes na língua portuguesa. Mas, quanto à insinuação com relação ao sentido sexual, você também poderia resolver essa sua "pendência" porque esse seu recalque sempre se manifestará de maneira negativa. Acredito que não sou a primeira a constatar isso, você já deve saber.


Respeito não é algo para ser exigido, não de mim. Acontece naturalmente.


...

2 comentários:

  1. Oi amiga..
    Putz..sempre dá alguma merda (sorry) nos blogs. Sempre tem gente má, mal intencionada, gente podre mesmo.
    Por isso não coloco a cara em internet ne, fico falando meu nome por aí... boca de matilde tem na web também!
    E que este povo burro e inconveniente sumam dos nossos blogs!
    beijos


    Dani faxina

    ResponderExcluir
  2. Querida, vc está completamente certa em não assinar com o verdadeiro nome, nem mostrar a face em público. Eu já cometi esses "errinhos" (entre aspas, pq é ridículo que seja assim), e vi que se esconder também entre aspas, é a melhor solução. Ignore seus leitores mais ignorantes, e vá em frente! Sucesso pra nós!!!

    Beijos e pétalas.

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e pelo comentário! :)