28.3.10

Da natureza

"Não adianta chorar a árvore derrubada. Lágrimas não purificam o rio poluído. Dor ou raiva não ressuscita os animais. Não há indignação que nos restitua o ar puro. É preciso ir à raiz do problema." Palavras escritas no primeiro parágrafo do livro O Massacre da Natureza, de Júlio José Chiavenato.

25.3.10

Bichos Escrotos

Chove e a cidade se transforma em um aquário sujo e abandonado em poucos minutos. O lixo toma o espaço dos carros e dos pedestres. Desconforto, revolta e indignação. Imersos na lama, ninguém consegue refletir que a culpa de tanto transtorno não é unicamente das autoridades (in)competendes. A culpa é nossa?

Ignorância

Ninguém aguenta mais ouvir aquele 'discurso chato' sobre lixo, mas de dentro dos automotores as mãos brotam pelas janelas arremeçando qualquer coisa que não seja bem vinda naquele círculo restrito e particular. Se não existe uma lixeira ao lado, melhor jogar 'fora'. E se a embalagem tem aquele código sms para concorrer naquele sorteio? Melhor guardar não é? Já pensou no desespero de ver a sua sorte sendo arremessada pela janela? Que desperdício!

Hipocrisia.

E não adianta reclamar que não aprendeu na escola pois determinadas atitudes são instruídas dentro da nossa própria casa. E nem adianta dizer que é culpa da classe menos favorecida pois no bairro mais nobre da cidade uma lata de refrigerante vazia não pode esperar dentro do carro importado. A sacola do fast food é arremeçada sem dó e, em seguida, encontra um dos bueiros que estavam limpos até há pouco, porque um servidor da limpeza pública havia passado por lá.

Revolta

A cidade vira um caos. Isso acontece no País inteiro, infelizmente. A culpa é SUA, que joga lixo no chão. O ruim da história é que EU e outras centenas de gatos pingados que fazem a sua parte também acabam sofrendo por isso.

18.3.10

Da sorte

Foi sempre com muita desconfiança que participei de sorteios e promoções. Sem muito esperar, saia falando da impossibilidade de ganhar qualquer coisa através desse meio. Conservei essa mania de apostar na sorte com 'um pé atrás' até que hoje me dei conta do quão sortuda eu sou.

Ganhei o prêmio mais cobiçado da promoção da vida: um amor na hora certa, no momento exato que ele deveria acontecer, nem antes e nem depois. Um amor.


12.3.10

Medo

É tanta insegurança, tanta violência solta nesse mundo, que o sentimento que prevalece é o medo. Enquanto os monstros destroem vidas e amores, e seguem em liberdade para interferir em nossos caminhos, o (in)feliz futuro se desmancha em lágrimas e saudade. Até quando?

5.3.10

Meu amor, meu bem

"Meu amor ele é demais
Nunca de menos
Ele não precisa
De camisa-de-vênus
Ouça o que eu vou dizer
Meu bem me ouça
O que ele precisa
É de uma camisa-de-força"

Zeca Baleiro - Meu amor, meu bem, me ame.