29.4.10

Compartilhando

Por que a tristeza do outro é minha também.

14.4.10

Do castelo

Não é preciso festejar em um castelo e tampouco reunir meia dúzia de assinaturas em uma página de um livro que não é seu. Não é preciso que uma 'autoridade' abençoe ou não algo que já é abençoado por essência. Não é preciso não chorar só para não borrar a maquiagem e sim chorar e rir bastante, todos os dias. Casamento é um estado de espírito.

13.4.10

Mimo

Depois de crescida, deu para ter medo de tudo e de nada.
Não tem medo de desafios mas tem medo de trovão.
Não tem medo de atravessar a rua sozinha
Mas tem medo de soltar a sua mão.

8.4.10

Apresentação

Sempre que encontro um Blog interessante, vou nos arquivos e olho a primeira postagem que foi feita. Geralmente é nela que deixamos a nossa expectativa, o nosso desejo de compartilhar palavras e experiências. Muita gente começa escrevendo para afogar mágoas, outros para divulgar seus escritos entre tantos outros motivos. Adoro ver a evolução dos acontecimentos e das pessoas.

O meu primeiro post fala do início de uma 'Contagem Regressiva' que está continuamente em andamento nesses meses. E com os seus altos e baixos, alegrias e tristezas, vou me alimentando e seguindo em frente. A estrada é longa, mas os primeiros passos já foram dados.

O engraçado foi que, quando criei esse espaço, não quis fazer nenhum tipo de apresentação, nem minha e nem do Blog. Achei que isso deveria ser construido aos poucos e, com o tempo, o Blog teria a sua identidade.

Posso dizer hoje que, pelo menos para mim, ele já tem. Ele é pessoal, mostra um pouco da sensibilidade que possuo e que muitas vezes precisa se camuflar em palavras fortes e atitudes ácidas do outro lado da tela. Pura proteção. Ele também não pretende ser recordista em visitas, comentários ou visualizações; não tem fins literários; não visa lucro e muito menos prejudicar qualquer um que aqui também esteja procurando o seu espaço. Quanto ao nome, que diferença faz ser Maria ou Mariana? As palavras são as mesmas. Os sentimentos também. Mais uma vez, pura proteção.

Gostaria de agradecer a todos que por acaso estiveram aqui e, de certa forma, me dedicaram alguns segundos dos seus dias. Obrigada também aos rostos coloridos que ficam ali do lado e a todos que são bem maiores que o preconceito com relação a um nome ou a não existência dele. Obrigada também pela gentileza e pelo carinho que sempre recebo. Muito obrigada.




ps: Isso não é uma despedida. ;)