27.2.11

Oficialidades

Hoje foi o meu ultimo dia oficialmente solteira. Amanhã será um dia bonito.

15.2.11

Serena idade

Então eu descobri uma serenidade que não é minha. É uma calma no meio de tantos acontecimentos, uma paz tão gritante, que eu até me assusto quando vejo o meu olhar tranquilo no espelho. E é estranho ouvir alguém falar em despedida, já que eu não encaro os acontecimentos através desse prisma menos ilumindado. Tudo não passa de uma grande aventura, a mais esperada dos últimos anos. Mais uma semana e serei só liberdade.

3.2.11

Ainda sobre o tempo

"Vou vendo os ônibus a caminho da cidade. Vou vendo os barcos a caminho do mar. Vou vendo os aviões a jato, tão ativos nas suas rotas. Vou vendo homens falando e programando. Mas eu não vou. Fico sempre a beira do cais. Fico sempre a beira de mim. Sem poder seguir a vibração do meu dever. Sem seguir a tempestade do meu destino. Pois não tenho tempo.


Decerto, grato reconheço, ao ser distribuída a loteca do mundo, muitas coisas foram colocadas em meu percurso. Muitas e variadas. Mas não ganhei tempo. Não ganhei, pelo menos, a qualidade de tempo que se casasse comigo, que me servisse como calça, que estivesse de acordo com o meu corpo pequeno. Ou com o extraviado pensamento.

O tempo. O tempo me sobra demais ou me falta. Uma branca eternidade de horas atadas. Uma braçada de horas iguais e inúteis. Ou esta pausa indefinida de quem espera o beijo de um anjo. Ou a campainha de um telefone. "


Paulo Mendes Campos - Pois é (Samba). 
Retirado do livro Os bares morrem numa quarta-feira, página 22. 


Impossível passar por essas palavras e não lembrar desse blog e do grande desafio travado com o tempo que eu não também não tenho. Mas que terei em breve.

2.2.11

Ouro de Tolo

Eu havia planejado todas essas mudanças. Eu sabia que esse dia chegaria e que há uns dois anos atrás eu teria que começar a me preparar para a hora de embarque. Eu sabia que seria assustador mas não tinha idéia do quanto realmente eu teria medo no momento de deixar minhas certezas para trás. Enquanto eu assinava aqueles papéis eu tive medo, mas depois eu fui invadida por uma confiança indescritível e uma certeza de que, no mínimo, as coisas poderiam dar errado e eu teria uma experiência a mais para contar. Só isso. Eu não quero que minha vida seja iluminada por algumas moedas de ouro de tolo.

"Eu tenho uma porção de coisas grandes pra conquistar e não posso ficar aqui parado"