2.4.11

#9

A primeira noite no apartamento foi uma aventura, já que qualquer barulho nos deixava em estado de alerta. O ruído nos encanamentos nos assustava, assim como o barulho que a geladeira fazia e deixava de fazer repentinamente nos fazia correr até a cozinha para ver se estava tudo bem. O ruído que o chão de madeira fazia em determinados pontos do quarto nos convidava a uma reflexão sobre a idade do prédio e a possibilidade de ele desabar em breve. O mais engraçado era o nosso estado de pânico quando imaginávamos que a vizinhança era perigosa, que as pessoas que também moravam no prédio eram suspeitas. Apesar da tensão, a noite dos horrores também não durou muito tempo por conta do nosso cansaço - ainda bem.

Na manhã de sábado saímos para fazer uma caminhada pelas redondezas e para localizar o supermercado, a padaria, o metrô, enfim, essas coisas fundamentais para a nossa sobrevivência. Na pracinha ao lado da nossa rua tinha uma grande feira livre, com barraquinhas de comida de várias nacionalidades, frutas, verduras, roupas, sapatos e muita gente feliz por conta do sol que estava fazendo.

A vizinhança é muito tranquila. As fachadas dos apartamentos e casas antigas são lindas. As praças são lindas e as crianças brincando nelas também </Caetano>. Estamos instalados em um dos grandes pólos gastronômicos da cidade e temos tudo aos nossos pés. O dia e a noite são bem animados por conta dos inúmeros restaurantes, barzinhos, sorveterias e lojas diversas que existem aqui no bairro, que diga-se de passagem é conhecido como o bairro gay de Berlin, ou seja, é animado mesmo! 

Apesar de existir toda essa badalação na rua, é incrível como aqui é silencioso. A feira é silenciosa, os restaurantes, os bares, a rua! Você só consegue ouvir a sua respiração e alguns pássaros cantando enquanto você caminha pelas calçadas. É incrível. Estamos apaixonados por Schönenberg!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada pela visita e pelo comentário! :)