8.12.11

Listas


Fiz algumas listas e durante o ano elas mudaram um pouco de teor de acordo com as situações que encontrei. No início do ano elas estavam cheias de ansiedade e recheadas de burocracias, as mais variadas e possíveis. E foi uma corrida contra o tempo, uma relação de ódio com feriados, dias úteis e prazos extrapolados. A cada item riscado, um suspiro aliviado.

Minha lista de preparativos para a viagem já se perdeu por aí e de vez em quando eu ainda me assusto quando lembro que deu tudo certo. Então vieram outras listas, com itinerários e horários de trens e estações. Lista de livros que carregávamos na mala e de prazos para as aulas e as provas. Não posso esquecer a lista com os telefones de possíveis novos endereços que precisávamos encontrar. E as muitas e muitas listinhas de supermercado a cada final de tarde. Também cresceu a lista de corações bons, que nos protegeram e ajudaram bastante por aqui.

A lista que mais se modificou e se adequou durante esse tempo foi a das necessidades. Quando você precisa colocar a sua vida inteira dentro de uma mala e de uma mochila, você definitivamente aprende a entender o significado dessa palavrinha tão mal usada por aí. Jamais esqueçam que todas aquelas coisas inúteis que você compra e encontra pelo caminho vão ser carregadas por você e acreditem, elas pesam bastante.

A última lista do ano foi a mais burocrática e decisiva para os próximos passos. Dependia dela o fato de no ano que vem eu ter um mundo inteiro cheio de portas abertas para explorar. De dez itens só resta um, que será riscado na próxima semana. Olhei os papéis coloridos sobre a mesa e já começei a pensar nas novas listas que irei fazer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada pela visita e pelo comentário! :)