10.12.11

Redemoinhos

É sempre a mesma coisa quando algo assim acontece. Eu ando de um lado pro outro, com os olhos no chão, tentando entender porque raios aquelas palavras saíram da minha boca. Porque eu não fiquei calada? Por dois segundos, o dia teria sido diferente. Por duas palavras ele foi uma tempestade. Mas é tudo coisa minha, redemoinhos de vento soprando nos ouvidos enquanto eu procuro um lugar seguro para me acolher. Só você tem a chave e o dom de abrir a porta na hora certa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada pela visita e pelo comentário! :)