7.1.12

Pluma

É estranho ser pluma quando se costumava ser pedra. Apesar dos pulos e rodopios, algo dentro de mim sempre me manteve com os dois pés fincados no chão durante todos esses dias. Só quem carrega o peso da cobrança conhece esse fardo, essa âncora de ferro indesejada. Mas na última semana eu me dei conta de que não estou tão parada quanto pensava estar. Nada disso. Nada de âncora prendendo os meus pés, me impedindo os saltos e tentativas para buscar o ar. Eu estou tentando, eu estou vendo o meu esforço. Eu só espero que os caminhos sejam iluminados, os melhores possíveis para mim. Eu não me importo em ter que esperar mais uma estação. Hoje acordei pluma e consigo voar.

3 comentários:

  1. Dos blogs que visitei hoje, essa foi a melhor postagem.
    Curti demais!
    =]

    ResponderExcluir
  2. Dos blogs que visitei hoje, essa foi a melhor postagem.
    Curti demais!
    =]

    ResponderExcluir
  3. Dos blogs que visitei hoje, essa foi a melhor postagem.
    Curti demais!
    =]

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e pelo comentário! :)