27.11.12

Sobre o inverno


[Interrompemos a programação diária de reclamações e breguices para uma pesquisa de utilidade pública]

No ano passado tivemos apenas uma pequena amostra do que é um inverno. Parece que a natureza ficou comovida com o nosso encantamento pelas quatro estações e resolveu nos presentear com pouco frio. Nevou apenas durante um dia e a chuva lavou toda a neve logo em seguida. Nós estávamos apreensivos com a experiência, mas felizmente não sofremos tanto assim.

Nesse ano, a natureza quis nos mostrar mais ou menos como é que é um inverno de verdade. O outono já foi gelado, mas nessa última semana a temperatura caiu drasticamente. Gente do céu, que frio! O vento gelado no rosto é o que mais me incomoda e tem me feito sofrer com enxaqueca e sinusite diariamente. Sempre que saio na rua tenho a impressão de que não me vesti direito e ando sofrendo um bocado. O que é que eu faço?

Até o flat em que estamos morando é frio. A inteligentíssima pessoa que projetou esse prédio instalou os aquecedores minúsculos nos lugares mais inúteis possíveis e eles não esquentam a sala. Bateu até um arrependimento danado de ter se mudado para cá, a outra casa em que estávamos era tão quentinha! Paciência já que não tivemos mesmo outra escolha na época da mudança. Paciência.

Você, querida leitora que já enfrentou vários invernos, tem alguma dica boa e quente para me dar? Vou ficar muito agradecida! :) 

4 comentários:

  1. É... já vivi invernos assim. As temperaturas em Pamplona eram bastante baixas (entre -4ºC a 4ºC). Mas, eu tive a sorte de ter um bom aquecedor. Para sair na rua, colocava sempre aqueles casacoes cachecóis pesados, ambos de lã... O que eu usava sob as calças eram as meias mais grossas, meia-calças de lã. Era o que dava resultado. Havia dias que colocava duas meia-calças. Sinistro!!!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pela dica Karine!
    Casaco e cachecol eu tenho usado sempre, impossível sair sem eles. Estou usando uma meia grossa aqui, mas desconfio que não é a mais grossa que existe e que também não é de lã. Já arrumei um motivo para ir bater perna na Primark... :P

    Quanto ao aquecedor, instalaram o infeliz lá na porta e deixaram a sala sem nenhum aquecimento. O que tem salvado é um aquecedor móvel, que parece um ventilador, que um amigo nos emprestou. Sei não viu...

    Obrigada pelas dicas!

    ResponderExcluir
  3. Bom, por aqui não faz frio (você sabe, rsss), mas em julho o negócio aqui estava sofrível. O prédio em que moro tem formato de Y e no inverno não bate uma restiazinha de sol sequer... então estava muuuuito frio mesmo. Estávamos o tempo inteiro resfriadas.

    O jeito, então, foi comprar um aquecedor a gás (portátil). No seu caso aí eu não sei se seria útil, porque o miserável só aquece uma área bem pequena, tipo 40m² (isso mesmo, quase nada!).

    Mas será que num país onde neva não têm outras soluções, tipo um sistema de calefação mais eficaz, talvez não tão caro (desculpe a inocência, são só devaneios...rs).

    Boa sorte, aí!
    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Keila, a falta de sol é o mesmo caso aqui da nossa “caverna”.

      Apesar de a casa ser iluminada pelas janelas enormes, a luz do sol não entra diretamente aqui dentro e é óbvio que isso colabora para a frieza toda. E eu, como marinheira de primeira viagem nesse inverno mais brabo, estou sofrendo um bocado.

      Com esse clima maravilhoso, todo mundo resolveu ficar doente por aqui. É quase um surto. Eu fiquei muito resfriada há duas semanas e já fazia tempo que eu não ficava de cama! Perdi até dois dias do trabalho. E haja café, sopinha, chazinho e chocolate quente para esquentar.

      Quanto ao aquecedor, nós temos um elétrico na sala e outro no quarto, mas, além de gastar um horror de energia (ai meu bolso), eles não são bons não. O portátil é pequenininho, de cerâmica, e tem sido bem mais eficiente já que a gente liga pertinho de onde estamos.

      Vi algumas dicas na internet e resolvi adotar, tem funcionado. Deixei umas mantas e umas velinhas aromáticas espalhadas pela casa. Não sei se é efeito placebo, mas tem funcionado – além de deixar a casa aconchegante e cheirosa. =)

      Da próxima vez que a gente se mudar, aquecedor a gás será uma prioridade porque por aqui é bem mais barato! Obrigada pela dica.

      Um beijo!

      Excluir

Muito obrigada pela visita e pelo comentário! :)