13.4.13

Dez


Nossa vida mudou completamente desde que chegamos nesse novo endereço. A casa é quente, aconchegante e cheia de janelas enormes e antigas, o que facilita a entrada de muita luz natural em todos os ambientes compartilhados desses dois andares. Além da luz, temos também muita companhia. Temos refeições regadas a novas conversas, temos aprendido e ensinado algumas coisas, temos recebido visitas e muitos convites para sair. 

É perceptível a minha evolução na comunicação após essas duas semanas vivendo em uma casa onde o idioma oficial é o inglês. Até então, apesar de todas as nossas tentativas de envolvimento e socialização com pessoas daqui e do nosso esforço para realizarmos uma total imersão cultural e idiomática, a sensação de solidão e isolamento ainda era uma realidade que nós vivíamos todos os dias quando voltávamos para casa. Decidimos arriscar.

Apesar de ser uma prática extremamente comum por aqui, confesso que eu andava muito preocupada com essa ideia dividir o teto com pessoas desconhecidas. Sinceramente, prefiro hoje a educação, a companhia e o respeito de desconhecidos que essa falsa segurança e todos os possíveis e inimagináveis terríveis problemas que o suposto ‘conhecido’ nos trás.

Aos poucos as baixas temperaturas têm ido embora e o sol vai se pondo um pouco mais tarde – mais ou menos às sete e meia, por conta do horário de verão. A primavera ainda está um pouco atrasada, mas o frio da solidão já não nos incomoda mais.

10 comentários:

  1. confesso também que o frio da solidão já não me incomoda mais.
    lindo é ter esse senso de identificação com textos assim.
    por isso te desejo muita inspiração e que as palavras fluam aos montes.

    abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, que bom que a solidão resolveu nos deixar.
      É uma honra saber que você se identifica com o que escrevo.
      Muita inspiração para nós!

      Excluir
  2. Que legal ler isso! Vcs estão dividindo flat com qtos ingleses? Isso é muito legal. Pena que no meu caso, não é possível pq somos meio antissociais auhauahua. Brincadeira, na verdade, gostamos de ter nosso espaço. Mas acho isso muito bom como socialização e também aprendizado. Nada como histórias de outros pra acrescentar à nossa história.

    Kisu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bah, nós somos o casal mais antissocial da terra, mas resolvemos arriscar porque além de ser um desafio para nós seria uma boa ajuda para o nosso cansado bolso, já que dividindo sai tudo mais em conta nessa terra de mil e uma taxas.

      A casa é uma loucura: um casal espanhol, nós do Brazilzilzil, um francês, dois londrinos, dois ingleses de outras cidades e uma menina do País de Gales. Farofa cultural define e tem sido bem interessante. Tudo é muito organizado e até o momento tem sido uma experiência bem positiva. Acho que tivemos muita sorte de encontrar pessoas legais. ;)

      Excluir
  3. Ousado e admirável. Fico feliz por vc, que as coisas continuem dando certo! ;)

    ResponderExcluir
  4. Espero que a primeira chegue logo. Se continuar demorando, não importa. Você já é um jardim florido.

    ResponderExcluir
  5. Tudo se inicia com a Luz.
    Um ambiente iluminado modifica nosso estado de espírito, e boa companhia esquenta a alma.
    Fico feliz por saber que estás num cantinho agradável!

    Bjos! =*

    ResponderExcluir
  6. Ta morando numa republica? Num "corridor"? =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luana, não é república, mas é como se fosse.
      É uma casa ENORRRRRRME e somos dez dividindo o teto. Até o momento está dando tudo certo porque é tudo muito organizado. Ainda bem! ;)

      Excluir

Muito obrigada pela visita e pelo comentário! :)