18.5.13

Dos feedbacks inesperados


Nessa semana, cheguei mais cedo na empresa e fiquei esperando a minha hora de começar a trabalhar no lounge/salinha dos funcionários. Coincidentemente, a diretora geral também estava lá e resolveu conversar comigo enquanto preparava o seu almoço. Ela começou a perguntar sobre mim, sobre o que eu fazia “de verdade” e sobre os meus planos para o futuro. Como eu estava muito relaxada nesse dia, a conversa fluiu muito tranquilamente e o resultado final foi muito interessante.

Quando eu falei sobre a minha formação e minhas experiências, ela ficou bastante surpresa. Quando eu expliquei que me dedicava atualmente a três trabalhos, sendo os outros dois voluntários na minha área, para poder adquirir experiência, o queixo dela caiu. Ela pediu desculpas e perguntou what-the-hell eu ainda estava fazendo naquele emprego. Nessa hora eu tremi na base e pensei: f*deu.

Eu expliquei que o emprego era importante para mim porque obviamente precisava pagar minhas contas, além de ser uma oportunidade incrível para me fazer evoluir no aprendizado da língua inglesa. Também expliquei que para me sentir mais segura e apta para conseguir um emprego na minha área por aqui, eu precisava voltar a estudar, coisa que não é possível porque burocraticamente eu ainda sou considerada estudante internacional e o preço do meu curso é apenas o triplo do preço cobrado para estudantes nacionais. Apenas. [Insira aqui muitos suspiros de desapontamento]

Entre muitos outros conselhos, ela disse que a partir daquele dia eu teria que começar a procurar emprego na minha área. Se eu fosse chamada para uma entrevista já seria ótimo, se desse certo, seria maravilhoso e ela teria prazer em assinar o meu desligamento, mas eu tinha que prometer que iria tentar. Eu fiquei surpresa. Jamais imaginei que iria receber um feedback dela e principalmente apoio para continuar tentando, apesar das inúmeras dificuldades que venho encontrando pelo caminho. Agradeci e corri para bater o ponto enquanto pensava que universo tem mesmo um jeito muito maluco de fazer a gente seguir em frente.


--
ps: Não fui despedida!Uhuu! :D

8 comentários:

  1. Poxa, legal o incentivo, mas ela poderia ter te dado uns contatos. Seria melhor rs...

    Enquanto isso, eu estou em trabalho temporário, esperando meu visto auahauhau, que BTW, nunca chega rs

    Kisu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Bah, apesar de não ter nada a ver, quem sabe um dia ela me arrume uns contatos, já que agora ela conhece a minha *história de coragem* huahaahaa :P

      Brincadeiras a parte, eu tenho consciência de que jamais conseguirei um emprego na minha área aqui porque além de ser muito específica/técnica, ainda tem a concorrência local, o estigma da segunda opção & a tão falada crise. Alguém disse que ia ser fácil? Não, pois é.

      Ela não tem noção da dificuldade que a gente enfrenta para conseguir um emprego razoável por aqui, óbvio, e que se eu ainda não consegui não foi pela falta de "tentar". Só eu sei o tempo que eu invisto tentando todos os dias, mas mesmo assim a conversa foi legal. Enfim, me dei conta de que pelo menos eu estou fazendo algo, sei lá.

      Eu espero apenas que essas experiências aqui sejam úteis para o Brasil, caso a gente volte para lá - o que é o mais provável que aconteça ainda esse ano. :)

      Beijo

      Excluir
    2. Eu vim pra cá com a consciência de que não vou arrumar emprego na minha área novamente. Na verdade, não a área que eu atuava antes de sair... Mas assim, trabalho é trabalho e vc aprende de qualquer forma. Pq o que vc precisa nesse mundo capitalista, infelizmente é do dinheiro, sabe? Enquanto vc tem dinheiro, mesmo fazendo algo que não goste, vc ainda pode fazer cursos, vc se aprimorar e aprender pagando por isso rs... Eu encaro dessa forma, é menos sofrível e menos decepcionante. Claro que no mundo ideal, as coisas deveriam ser como pensamos, como desejamos... mas temos que fazer o melhor com o que temos. Realmente, ng disse que seria fácil, mas tb não é impossível ser feliz por outra vertente. Pensa em voltar de vez? :(

      Kisu!

      Excluir
    3. Eu concordo com você, trabalho é trabalho e se der pra pagar as contas tá bom de mais! Na verdade, eu tive muita sorte de ter conseguido um part time permanente e até legal, numa rede de lojas bem famosa aqui. :)

      Eu queria mesmo voltar a estudar, fazer um curso diferente. Sou bem mente aberta para recomeços e não me incomodaria em começar outro caminho da base outra vez. Até fui ao college semana passada, fiz os testes, mas na hora de ver a mensalidade o curso que deveria ser de graça ou de pelo menos umas £200 sairia umas £2500.. porra, muito caro! Não deu. :(

      Sobre o Brasil, essa ideia anda cada vez mais forte nos últimos meses, mas vamos ver no que vai dar! :P

      Beijo

      Excluir
  2. Afinal, não há outro jeito, temos que seguir. Beijos

    ResponderExcluir
  3. Que tudo isso!
    Agora é só ter fé e seguir em frente e tudo dará certo.

    ResponderExcluir
  4. Desejo mto boa sorte nos seus próximos passos, e parabéns pela coragem! Vc é mto corajosa, menina! Vai conseguir! :)

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e pelo comentário! :)