6.6.13

Cabeça de Bagre

Completamos dois anos de Reino Unido no início desse mês, dois anos que parecem apenas algumas horas ou milhares de séculos, dependendo da relatividade dos dias e do meu humor. Não tenho nenhuma dica e muito menos nenhum conselho para dar a quem quer sair de casa e se aventurar em uma nova cidade, país ou planeta. Experiências são experiências e a minha não pode servir de base e nem ser comparada a de ninguém. No momento, a única sugestão que eu faço é que antes de fechar a mala, certifique-se de já ter saído psicologicamente da quinta série*. Sério, isso é muito importante.


--
Update!

Ps 1: O que eu quis dizer aqui com "sair da quinta série" é deixar de ser infantil e mimado, de querer que o mundo gire em torno do seu umbigo e, principalmente, de achar que o seu jeito de ser/viver/comer é o único que está certo. O mundo é bem maior e bem diferente do jeito que é aí dentro da sua caixinha e, se você não sabe brincar ou não está preparado para entender isso, evite descer para o play. 

Ps 2: O que me motivou a escrever esse post foi uma observação crítica de alguns hábitos feios, muito feios, de pessoas que moram por aqui e que não aceitam o que encontram. Criticam as pessoas, os hábitos, a cultura, a comida e vivem em guetos, se limitando a vivenciar hábitos já conhecidos e a perpetuar preconceitos. Se você não se abre para o novo, pouca coisa muda. 

Ps 3: Idiotice desconhece nacionalidades e fronteiras. Não é uma bandeira que define um povo. 

2 comentários:

  1. Acho que meu psicológico não saiu da quinta série. Não consigo me ver mudando de cidade, mesmo sentindo a necessidade disso.

    ResponderExcluir
  2. Saí da quinta série há alguns anos e acredito que no quesito vida no exterior estou quase saindo da pós auhauhaua
    O importante de tudo é estar realmente com a cabeça aberta para o novo e sem preconceitos. Aceitar a nova realidade. Ser realista (não pessimista), antes de tudo.

    Kisu!

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e pelo comentário! :)