9.8.13

Dos apegos

Aos poucos eu me despeço da casa, das janelas, do jardim, das manhãs ensolaradas, dos esquilos e das pessoas. O verão também se despede de nós e os sinais do outono a cada dia ficam mais evidentes no ar e no verde da cidade. Já colhi as primeiras amoras num jardim qualquer a caminho de casa e o calafrio que percorreu o meu corpo quando senti o sabor azedo me fez relembrar os dias frios que vivi. Ainda tenho muitos dias frios para viver.

É engraçado sentir essa pontinha de tristeza quando dizemos até logo a pessoas que não conhecíamos meses atrás. Para nós, que estávamos completamente sozinhos até então, a convivência diária ajudou a preencher o vazio terrível que sentíamos aqui. Ontem tivemos mais um jantar de despedida e, até o final do mês, outros acontecerão.


Nós vamos guardar boas lembranças dos jantares, dos churrascos, das noites de violão, das histórias engraçadas e da companhia no dia a dia. Não me arrependo nada de ter arriscado vir morar aqui, mas reconheço que tivemos mesmo muita sorte de conhecer e poder conviver com pessoas responsáveis e legais. Daqui pra frente, cada um segue o seu rumo. O bom é saber que teremos várias casas para visitar e vários aniversários para comemorar por aí.

3 comentários:

  1. Fazer amigos e conviver com pessoas agradáveis torna a vida mais leve. Interagir e se socializar faz bem pra mente e pra alma.

    ResponderExcluir
  2. Eu com visitas em casa já me senti sozinha qdo eles foram embora, imagina vc que convive diariamente rs. Vcs estão saindo da casa?

    Kisu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nosso contrato acaba no final do mês e a casa atual já estava alugada desde o ano passado para esse período. Tentamos alugar algo juntos, mas as imobiliárias, como sempre, não facilitaram muito a nossa vida...

      Se tem uma coisa que eu tenho ódio MORTAL é de imobiliária. Prefiro fazer negócio na internet, sinceramente..

      Excluir

Muito obrigada pela visita e pelo comentário! :)