31.10.13

Happy Halloween

E aí que enquanto preenchia um formulário qualquer, meu irmão precisou saber da data de casamento da nossa mãe e do meu pai. Ninguém atendia o celular e ele mandou uma mensagem coletiva urgente pelo facebook. Ninguém respondeu.

Alguns minutos depois, consegui falar com o meu pai. Resposta: não tenho ideia.
Meu pai consegue falar com a minha mãe e pergunta se ela lembra. Resposta: agora lascou.
Minha irmã responde a mensagem avisando que só vai dar para saber a data quando eles voltarem para casa, lá pelas nove da noite.

Passava de uma da manhã por aqui quando eles chegaram em casa e minha mãe, finalmente, pode dar a resposta da charada. Além da revelação do dia aniversário de casamento deles, a notícia trouxe como bônus a surpresa de descobrir que eles fizeram bodas de prata no início desse mês! Foi uma gargalhada histérica em três fusos diferentes enquanto minha mãe avisava que faria uma bacia de pipocas para comemorar a data. Família normal, sei. 

Happy halloween pra vocês. =P

28.10.13

Das estações

De ontem pra hoje a ventania varreu o amarelo do céu e espalhou tudo pelo chão. Eram árvores despidas de folhas e mar de folhas pelo chão do meu caminho. Esse foi o outono mais lindo que pousou no meu olhar.

26.10.13

Dos esquecimentos

Todos os dias eu acordo e durmo com aquela sensação esquisita de estar esquecendo alguma coisa. Olho a data no calendário, folheio a agenda já com poucas páginas em branco, verifico as minhas anotações, e nada. Tenho sempre aquele calafrio sombrio de déjà vu quando escuto a minha própria voz repetindo os números e os dias. E a mente que não para, e o corpo que ressente. Hoje, depois de uma noite de sonhos esquisitos e de reencontros astrais, finalmente descobri a resposta para o que tanto me afligia. Hoje eu me dei conta de que me esqueci de mim.


---
Post mimimi do mês. Tpm, é você? :P

23.10.13

Desescute

Ele estava com uma música chata impregnada na cabeça e resolveu me pedir ajuda para tentar esquecer a tal melodia chiclete. Eu, com a melhor das intenções, tive a brilhante ideia de apresenta-lo ao Desescute. O saldo da noite foi uma overdose de pílulas de desescute e nós ficamos ouvindo quase todas as músicas até acabar as opções. Só têm “clássicos” minha gente e não tem nem como não “amar”! No outro dia a gente amanheceu com um pot-pourri de música chiclete non stop na cabeça. Foi um inferno. Fim.

22.10.13

Da rotina

Com a chegada do outono, tenho visto o sol nascer praticamente todos os dias e o espetáculo é sempre único. Ligo o radinho na estação que só toca as minhas velharias favoritas e vou acordando enquanto preparo o café. Ele aparece logo em seguida e prepara a mesa enquanto o cheirinho de pão quente não sai do forno e eu termino de me arrumar. Tomamos café juntos, conversamos nossas bobagens e saímos juntos. Ele me deixa na escola e segue com a sua rotina. Eu fico na escola até uma e meia da tarde.

Quando chove a preguiça é mais insistente, mas eu tenho vencido essa batalha todos os dias já que não posso e não quero perder nem um dia de aula de língua alemã. A turma é um sol a parte, são todos uns queridos que me acolheram super bem desde o primeiro dia. Superada a timidez da primeira semana, já me arrisco em fofocar em numa mistura maluca de alemão, inglês, português espanhol, vietnamita e tailandês.

Saio da escola, passo no supermercado, volto para casa, preparo e como alguma coisa. Nessa hora, já são quase quatro da tarde. Tiro um cochilo. Acordo. Preparo um café fresco e passeio pela casa. Quando a caneca está cheia, vejo a vida pela varanda e dou uma olhada nas plantas. Chega a hora mais bonita do dia e a sala se banha em vermelho. Depois é jantar, nossas conversas, meu dever de casa e fim de noite. Amanhã, começa tudo outra vez.

4.10.13

Da timidez

Minha timidez tem aumentado assustadoramente e, apesar disso me incomodar bastante, eu tenho consciência de que isso é arte da insegurança. Obviamente, não está sendo fácil e eu não vejo a hora de me soltar, de voltar a falar e a me engajar nas minhas maluquices. Só preciso de um tempo para me entender comigo mesma, só um pouco de tempo e a vida vai seguir o seu rumo como na primeira e na segunda vez.