21.11.13

Das provas

Quase trinta anos nas costas e ainda não aprendi a relaxar antes de uma prova. Se nessa semana eu praticamente não dormi, de ontem pra hoje foi que eu não consegui dormir mesmo. Uma e trinta da manhã e eu estressada com uma parte da gramática específica que sempre puxa o meu tapete. Cinco da manhã eu desisti de brigar com o sono, ou a falta dele. Sai do quarto sem fazer barulho, fiz uma jarra de café e fiquei apreciando a noite querer virar dia pela janela.

Enquanto folheava o caderno, pensei na vida e nas escolhas malucas que a gente faz de vez em quando. Resolvi assumir para mim mesma que a prova não passava mesmo era de um bode expiatório e que a preocupação real tem nome e sobrenome bem diferentes do que estava querendo chamar a minha atenção naquele momento. Confusões gramaticais não são nada se comparadas com as charadas que o destino coloca pela frente.

O resultado sai na segunda-feira e eu acho que não fui tão bem quanto deveria ter sido, mas vai dar para passar de nível. Sendo assim, está tudo bem. O que seria mesmo a vida se não fossem os nossos erros e acertos? Eu e essa mania besta de me preocupar demais com as coisas e exigir demais de mim. Espero que um dia isso também passe. 

Um comentário:

  1. ó, eu já passei dos trinta e ainda me borro toda em prova, seminário etc etc. isso também me faz perder o sono e tal, mas geralmente é só um redirecionamento de toda tensão e medo, uma mudança de foco do que realmente tá incomodando, como você disse. enfim, ainda to esperando passar haha
    espero que o resultado seja bom. :)
    :**

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e pelo comentário! :)