15.12.13

Uma vida, duas malas

Casa, carro, consumo e contas a perder de vista nunca foram tópicos muito presentes nos nossos planos de vida e também nunca trouxeram para nós o significado de felicidade. O estilo de vida minimalista já fazia parte dos nossos dias mesmo antes de termos a oportunidade de conhecer e vivenciar conscientemente essa escolha. As vantagens e o aprendizado que uma vida mais simples proporciona são inúmeros e realização de sonhos parece ser a mais incrível delas.

Ter a vida em duas malas não é tão fácil quanto parece. Requer ponderação, autoconhecimento e principalmente aceitação. Tenho lido bastante a respeito dessa escolha, de viver uma mais simples, e me alegro quando percebo que venho fazendo parte desse movimento, de alguma forma, mesmo sem perceber ou querer.

Esse blog nasceu no início da concepção dessa aventura, no momento do sonho e da dúvida, na hora do questionamento e de todas as incertezas. Desde então eu escrevo sobre os meus dias, sobre os meus medos, sobre as minhas pequenas vitórias e desafios diários. O meu objetivo era criar algo bem simples: as imagens seriam as palavras, a fotografia seria a descrição e a interpretação da coisa toda sempre dependeria dos olhos de quem lê.

Apesar do ideal minimalista de vida, cheguei a conclusão que esse blog se alimenta mesmo é de excessos. Emoções não se definem em poucas palavras, devaneios e experiências também não. Felizmente nesse espaço eu não preciso me preocupar com o excesso em si e com o peso. Parece loucura, mas eu carrego a minha vida em duas malas e em um blog. Literalmente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada pela visita e pelo comentário! :)