6.1.14

Das ruas

Nada me deixa mais feliz que caminhar sem mapa pelas ruas. Ver as fachadas dos prédios e casas antigas, os cafés mal iluminados, as boutiques elegantes, as lojas de antiguidades, as cores das frutas expostas nas calçadas, os cabelos multicoloridos e o alaranjado do pôr do sol banhando a cidade. Ouvir sons dos passos apressados, o metrô se aproximando, os músicos solitários, crianças conversando, o canto dos pássaros e a música querida e já há tanto tempo esquecida tocando no rádio. Sentir o calor do café, do casaco macio, do pão quentinho ou de um abraço. Enquanto perdida, todas essas são com certeza as melhores surpresas que eu poderia, a cada novo dia, ter.

8 comentários:

  1. Adoro saber que existem outras pessoas no mundo que passeiam por este planeta com os mesmos olhos que os meus....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E eu tenho certeza que nós não estamos sozinhas viu Flá.
      Que bom, que bom. :)

      Um beijo

      Excluir
  2. São pequenas grandes coisas da vida que nos inspira!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também acredito nisso Fernanda!
      Um brinde aos pequenos milagres de cada dia.
      Um beijo

      Excluir
  3. O fato de ter um dia após o outro nos permite pequenas surpresas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que o segredo é se permitir dar um passo de cada vez e caminhar sempre atenta aos detalhes. Tem muita beleza solta por aí, em todas os lugares.
      Um beijo!

      Excluir
  4. O jeito como falou foi como o de alguém que se sente em casa... :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Berlim é a cidade do meu coração. :)
      Um beijo!

      Excluir

Muito obrigada pela visita e pelo comentário! :)