28.1.14

Dos desencontros

Olhei pro céu e encontrei nos galhos nús de uma árvore a sombra de uma velha lembrança. Sorri ao perceber que me deparava mais uma vez com estampa do seu vestido, aquele que eu mais gostava, e que tempos depois passou a enfeitar o meu travesseiro. O mais engraçado foi isso ter acontecido exatamente hoje, um dia depois do seu aniversário, o primeiro de uma vida inteira em que eu não consegui dizer parabéns.

Entendi que esse foi o jeito mais fácil de você dizer que também estava pensando em mim, e que sabia no fundo do seu coração que eu não tinha esquecido, como não esqueci. Eu nunca esqueço. Nunca precisei de aplicativo para me lembrar de quem amo. Espero no ano vem, nesse mesmo dia, poder finalmente te dar um abraço e um presente bem bonito, como você merece. Me espere, por favor. Te amo vó.

6 comentários:

Muito obrigada pela visita e pelo comentário! :)