27.1.15

Dos reencontros

O tempo foge, a manhã voa e a tarde corre barulhenta na calçada. Enquanto penso nos meus dias, imagino que oitenta anos devem ter mesmo muitas histórias. Estar aqui nesse vinte e sete era uma possibilidade tão distante no ano passado e hoje aqui estamos, que felicidade. Que eu possa também chegar a sua idade com essa mesma saúde, energia e disposição para viajar por aí, vó! Um viva aos reencontros. 

Feliz aniversário. 

<3

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada pela visita e pelo comentário! :)