27.5.16

Das redescobertas

A missão mais complicada que recebi nos últimos dias foi a de tentar me reencontrar. Cada dia, uma nova batalha. Cada passo, a busca de um porquê. Na bagagem para essa viagem interior tem música antiga, uns livrinhos de esperança e paz, o sabor do chocolate, listas espalhadas em post it colorido e alguns desejos infantis. Tem sido uma verdadeira luta entre a antiga e a atual, a sempre-fui-assim eu e a eu que-quero-ser. Uma confusão danada, um verdadeiro enlinhado como se diz por aqui. A cada pequeno nó desatado, a cada redescoberta de mim, uma grande vitória celebrada de pés descalços. O sufoco constante na garganta já sumiu e foi fácil entender o motivo: voltei a escrever.



3 comentários:

  1. Poucas coisas trazem a paz que escrever traz, mesmo que ninguém leia. Vejo nos blogs pessoas na era digital - twitter, face, insta, pinterest - um ato de resistência, como no envio de cartas. Te desejo ainda mais paz e textos. beijo

    ResponderExcluir
  2. Que bacana.
    Então escreva, bastante.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Voltar a escrever nesses momentos é a melhor escolha que podemos tomar na vida, porque nos alivia de tal maneira que queremos essa sensação o tempo todo. Não pare mais. Beijos

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e pelo comentário! :)