25.5.16

Do céu

Não sei como anda o céu de vocês, mas por aqui o espetáculo de cada dia tem sido cada vez mais incrível e hipnotizador. Pela manhã, quando não chegam as nuvens acinzentadas de chuva - mais que necessária, diga-se de passagem - o amanhecer se desdobra em cores e desenhos em nuvens sem fim.

O dia segue quente, sol a pino, céu azul, quase nenhuma nuvem no céu. Nossa sorte é essa brisa que chega para acalentar as árvores e apaziguar um pouco do calor desse nosso verão eterno. Seguem as horas e com elas as copas dançantes ganham cores mais ou menos verdes, a depender do caminhar imponente do astro rei.

Perto das quatro, o céu já se prepara para receber a aquarela mais bonita do dia. Aos poucos, o horizonte ganha o contorno das cores alaranjadas, vermelhas, lilázes e azuis. Não sei explicar muito bem, aliás, nem se pode explicar uma beleza desse tamanho que se transforma em tão poucos minutos. Basta um piscar de olhos e tudo muda!

A noite chega e também não deixa nada a desejar. Impressão minha ou o céu anda cada dia mais estrelado? A lua banha as ruas e as calçadas, as estrelas mais parecem brilhantes, sem contar com a presença de alguns planetas que se fazem visíveis a partir de umas horas. Se eu pudesse, ficava a noite inteira olhando pro céu.

Tenho em mim esse pó que vem da terra e um tanto mais de poeira cósmica que nem sei. Sempre que penso na minha vida, nos meus medos, nas minhas escolhas e nos meus planos, olho para o alto e vejo o quanto sou pequena. Tento me acalmar ao encarar o caos e o silêncio, não demora muito e eu só posso agradecer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada pela visita e pelo comentário! :)