5.1.17

Do chão

Choveu bastante durante a manhã e, durante o percurso para o trabalho, fui observando os já tão familiares pontos de alagamentos que existem pela cidade. Mais uma vez, a fila interminável de pessoas que aguardavam o ônibus denunciava um possível atraso. Rotina, nada de mais.

Na fila, a mulher que estava na minha frente demonstrava bastante impaciência. Se mexia sem parar, falava ao celular e comia bombons, um atrás do outro, obsessivamente. Achei curioso e agradeci aos céus por estar calma nessa manhã. Tinha prometido a mim mesma que não me estressaria com bobagens.

Conhecer a dinâmica que ocorre todos os dias nesse mesmo horário ajudou bastante, é verdade. Os ônibus atrasados chegam sempre juntos e saem em comboio. Não importa se você chegou quarenta ou vinte minutos antes: vai sair junto com os demais. O destino é chegar atrasado.

Para a minha surpresa, percebi que o chão se enchia de embalagens. Uma, duas, três, quatro... Olhei para as mãos nervosas da moça da fila e pude testemunhar o fato. Com a mesma raiva que desembrulhava os bombons, jogava os papéis no chão. A lixeira a menos de três passos de  distância e a rua do outro lado alagada.

Fiquei incomodada e não sabia o que fazer. Chamar a atenção de uma  mulher da minha idade por jogar papel no chão? Fiquei envergonhada. Olhei a bolsa, o vestido, as unhas feitas, o celular da moda na mão. Tentei fingir que nada estava acontecendo, mas não pude ignorar. Apanhei todos os papéis do chão e fiquei esperando ela pegar o próximo bombom. Assim que terminou de colocar na boca eu bati delicadamente no ombro dela e falei: me dá moça, eu coloco no lixo pra você.

Ela ficou visivelmente sem jeito. As pessoas em volta também ficaram envergonhadas. Não sei se fiz o certo, se foi a abordagem mais adequada, mas não poderia não fazer nada naquele momento. Quem me conhece sabe o quanto sou apaixonada pela educação ambiental. Dois ônibus chegaram. Ela foi no primeiro, lotadissímo. Fui sentada no que veio atrás. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada pela visita e pelo comentário! :)