22.6.20

Das respostas

Sempre que me encontro perdida em caminhos tortuosos da vida ou da mente, tenho essa mania de recolher e pedir conselhos à natureza. Faço isso instintivamente, desde que me entendo por gente e é engraçado como, do seu jeito mais bonito, ela sempre mostra as respostas. Há uns dias a folha mais bonita e vistosa da orquídea foi ficando mais frágil e amarelinha. Fiquei chateada e até me culpei por ter mudado o substrato e limpado as raízes mortas. Destaquei a folha velha e fiquei torcendo para que a orquídea ficasse bem. Para a minha surpresa, hoje pude ver dois "olhinhos" onde antes existia a folha velha. Se são raízes novas ou hastes florais, ainda não sei responder, mas entendi muito bem o recado. Entre raízes mortas, folhas amarelas, metáforas de jardim e ciclos que se encerram, existe também um renascer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada pela visita e pelo comentário! :)